NELORE PO PODE RESGATAR A ESSÊNCIA DE PRODUZIR A PASTO

A raça zebuína citada no título é o grande pilar da produção da carne bovina brasileira e passou por muitas transformações desde a chegada oficial ao Brasil, na década de 1960, tanto para melhor quanto para pior.

Vítima de alguns modismos, o Nelore PO cresceu em tamanho, gerando indivíduos puros de origem (PO) tardios ao abate e incapazes de viver a pasto, qualidade que o consagrou e permitiu ao Brasil exportar carne para mais de 150 países.

Para resgatar suas origens produtivas, marcadas pela boa habilidade materna, facilidade de parto, ótima conversão alimentar a pasto, alta fertilidade, mesmo sob temperaturas acima dos 40°C, é que o Grupo Adir, do selecionador Adir do Carmo Leonel e seu filho Paulo Leonel, prepara uma oferta exclusiva em seu 29º Leilão Anual.

A partir das 10 horas, do dia 3 de agosto, a Estância 2L, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, sede do Grupo que ainda produz gado Nelore comercial na Fazenda Barreiro Grande, na quente Nova Crixás, em Goiás, recebe criadores de todo o território nacional para ofertar 15 doadoras, cinco machos e um pacote de cinco prenhezes que são o retrato da genética Adir.

“Esta será uma oportunidade única para trazer o Nelore PO para a origem trabalhada e produtiva. Vamos oferecer a essência da raça”, resume Paulo Leonel, diretor do Grupo Adir. Leonel destaca o exemplo dos acasalamentos entre touros filhos de Visual da Zeb VR em vacas Kavardi, uma oferta não presenciada até o momento.

Visual, neto de Taj Mahal, linhagem pioneira, é um touro que tem a marca VR, fundada pelo ousado criador Torres Homem Rodrigues da Cunha. Tornou-se uma referência ao proporcionar crescimento rápido sem perda de fertilidade, além de suceder uma extensa lista de doadoras consagradas.

Já Kavardi dispensa maiores apresentações, pois é um dos oito touros lendários da importação pioneira da Índia, em 1963, e ainda hoje é conhecido como o touro que revolucionou a pecuária brasileira. “Seja para pista, pasto, prova ou confinamento, a solução que o criador ou pecuarista buscam está no 29º Leilão Anual do Grupo Adir”, garante Leonel.

O selecionador também realiza, no mesmo dia, às 16h, o 1º Leilão Sindi Adir. Sindi é uma raça igualmente zebuína, mas de origem paquistanesa. De aptidão leiteira, mas que se mostra promissora na produção de carne em abates técnicos, é adaptada a regiões semiáridas. Por este motivo, ganha adeptos no Nordeste e Centro-Oeste brasileiros.

Abate técnico por touro Nelore PO

Além de toda a preocupação com caracterização racial e conformação desejada para condições de campo, esculpida pelo patriarca Adir do Carmo Leonel, há 58 anos, o Grupo Adir tem investido pesado nos abates técnicos por touro, para unir genética pioneira à produção de uma carcaça moderna e rentável no frigorífico.

O projeto iniciado em outubro de 2014 é coordenado pelo professor Sérgio Pflanzer, da Faculdade de Engenharia de Alimentos da Unicamp (Campinas/SP). “Comprovamos que os animais desejáveis necessitam ser férteis, adaptados, equilibrados, com aprumos perfeitos, linha dorsal plana e racial preservado, pois sem ele é impossível obter padronização de carcaças”, explica Leonel.

O trabalho, único no País, já provou os touros Jiandut FIV (linhagem Golias), OPUS FIV do Brumado (linhagem Jeru), Naman FIV da 2L (linhagem Visual), Jallad FIV da 2L (Golias) e Palluk POI FIV da 2L, também de linhagem Golias.

Os resultados mostram novilhos Nelore abatidos com peso médio de 20@, rendimento de carcaça entre 57 e 59% e espessura de gordura subcutânea de 4 a 6 mm, suficientes para os credenciar a qualquer programa de qualidade de carne bovina.

A iniciativa é coroada por avaliações de carcaça in vivo por ultrassonografia, promovidas por Liliane Suguisawa, da DGT Brasil, que revelaram o touro Nelore número um em marmoreio: Quanupur da 2L, que deixou para trás nada menos que outros 500 mil animais.

Lastro genético para o Nelore PO

A genética Adir tem sido uma forma de pecuaristas faturarem mais no abate do gado de corte. O Grupo possui parceria exclusiva com a Fazenda Conforto. Esse é o maior confinamento do Brasil, com o abate de 120 mil bois por ano, e que paga bônus mínimo de 25% sobre o indexador boi gordo CEPEA/GO a prazo por bezerros com genética Adir.

Da mesma forma, o grupo coordena e abastece um recém-criado Programa de Qualidade de Carne Nelore do Frigorífico Masterboi, que possui sede em Recife (PE) e plantas no Pará e Tocantins. “Há um público que exige produtos de qualidade superior e acreditamos que a parceria com o Grupo Adir nos ajudará atender a essa demanda”, afirma Amaro Rodero, diretor do grupo Masterboi.

Em Alagoas, a parceria é com a Cooperativa do Agronegócio do Boi (Cooperboi), que possui 52 cooperados. “Nossa meta principal é abastecer a gastronomia local com cortes mais tenros, macios e suculentos”, diz José Ronaldo, diretor da Cooperboi, que aprovou o projeto de avaliação de carcaça realizado pelo Grupo Adir.

“A marca Adir é uma das poucas, se não a única, remunerada por qualidade de carne bovina na ponta final da cadeia no mundo”, conclui Leonel.

SERVIÇO

29º LEILÃO DO ADIR
Dia 3 de agosto de 2018 | A partir das 10 horas da manhã
Estância 2L – Ribeirão Preto (SP) | Rodovia Antônio Duarte Nogueira, KM 317
Transmissão ao vivo pelo Canal Rural
Leiloeira: Central Leilões | (18) 3608-0999
Informações: (16) 3637 3698 | (16) 3919 5660

Anúncios
Galeria | Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s